Ex-candidato a prefeito de São Bento usa rede social para falar das acusações envolvendo o ex-prefeito Galego Souza

links patrocinados

O ex-candidato ao pleito eleitoral de 2012, na cidade de São Bento, Jullys Roberto (PEN), usou sua rede social facebook para comentar os últimos acontecimentos veiculados na imprensa paraibana referentes ao ex- gestor Galego Souza, acusado pelo ministério público federal pelos crimes de fraudes em licitações e formação de quadrilha. Jullys disse por inúmeras vezes ter ouvido do ex-gestor à afirmação de que o deputado Márcio Roberto, era um ladrão e ficha suja e que ele (Galego Souza), tinha as mãos limpas, declaração essa, dispersa com a investigação da polícia federal que trouxe a tona os desmandos ocorridos durante a administração do antigo prefeito de São Bento durante seus mandatos. A nota assinada por Jullys Roberto menciona notadamente o desabafo de um cidadão que presencia diariamente a luta de seu pai em favor do povo de sua cidade e região, principalmente os que precisam de cirurgias e consultas médicas e tem que se deslocar para a capital do Estado. A falta de médicos e serviços específicos no setor de saúde na cidade de São Bento é algo evidente, o sofrimento ocasionado pela falta de humanidade do ex-prefeito Galego Souza, que desviou cerca de 500, 000,00 (quinhentos mil reais), de uma reforma não realizada na maternidade Maria Paulino Lúcio é algo revoltante, insinuou Jullys. Usando vários provérbios Jullys encerra a nota com um que diz: “confio na justiça de deus e dos homens”.

Leia a nota na íntegra:

NOTA !!! “A casa caiu” Não é com o jargão usado pelas polícias, que ao efetuarem uma prisão de um bandido, a que me refiro, se bem que poderia até se encaixar sobre o caso que quero relatar. No ano de 2004 o PMDB de São Bento emprestou o nome do ex-prefeito para concorrer e completar a chapa majoritária, oportunidade em que tivemos êxito. O que não iríamos contar é que ao invés de completar a sua gestão ele iria se locupletar da posição que assumia, acho que todos entendem o que estou dizendo, pois o que antes era uma base política sólida e consistente foi dividida por interesses próprios e econômicos que não representavam a fonte política de 2004 e 2008, ou seja, houve o que chamamos de “raxa”. Após a cisão inúmeros foram os julgamentos pessoais contra o Deputado Márcio Roberto, inclusive o próprio candidato que apoiamos nesses referidos anos utilizou por diversas vezes frases do tipo:

“O Deputado Márcio é ladrão…” e o “Deputado Márcio é ficha suja” e coisas afim. Posso afirmar categoricamente que o nosso Deputado não é nenhum ladrão, sua história está escrita em nossa cidade e região como homem de palavra e honrador de seus compromissos, ajudando o enfermo e carente. Ao contrário do que percebemos com a administração pública desses últimos anos. Hoje nos deparamos com um verdadeiro escândalo de um suposto “esquema” em fraudes de licitações públicas envolvendo o ex-gestor, que por sinal degradava a imagem do Deputado Márcio Roberto. Para tanto, cito um provérbio chinês que se encaixa bem ao caso: “Quem comete uma injustiça é sempre mais infeliz que o injustiçado”. Ora! Ora! Amigos, “e agora José? Para onde?” Pergunto, na verdade é para onde foi a verba desviada do Hospital de São Bento? Em quanto o Deputado Márcio ajuda os enfermos, o ex-gestor que se diz “ficha limpa”, segundo a Denúncia da Procuradoria Federal de Sousa, autorizou e desviou mais de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) que iriam ser utilizados para a saúde do nosso município, pois a verba foi liberada sem qualquer execução de obra. Agora entendemos porque a saúde de São Bento é tão precária, seja pela ausência de médicos nos PSFs, seja pela ausência de estrutura e remédios nos Postos de Saúde. Não se trata apenas de um fato isolado, na realidade todos sabem do grande “esquema” de monopolização de comércio entre a família do ex-gestor, que girou em torno de mais de R$ 11.000.000,00 (onze milhões) nestes últimos 08 anos, prejudicando assim a livre concorrência de mercado. Não sou eu quem digo, e sim a Polícia Federal, Ministério Público Federal e toda a imprensa paraibana. Agora sabemos os meios da campanha milionária de 2012, bem como os artifícios que foram usados para o resultado do pleito. Confiamos na justiça de Deus e dos homens. “Quem com o ferro fere, com o ferro será ferido”.

links patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui